segunda-feira, 17 de dezembro de 2012

quarta-feira, 12 de dezembro de 2012

Fotos Seminário UNISO-UFSCAR












Pôster apresentado na UNISO- Multiletramentos em aula de Ensino Fundamental: ampliando os conceitos de linguagem




I Seminário UNISO-UFSCAR Novas Tendências e Desafios do Ensino Superior

O primeiro Seminário UNISO-UFSCAR destacou as Novas Tendências e Desafio do Ensino Superior no Brasil.



Os palestrantes comentaram a atual visão da educação e formação de profissionais, bem como o uso das novas ferramentas que devem ser ajustadas para atender as exigências do mercado. Porém, a escola precisa equilibrar estes novos paradigmas, que a sociedade exige, buscando não se distanciar do seu ideal enquanto Instituição formadora que é o de humanizar e valorizar a ciência e tecnologia, bem como o pensamento reflexivo, contribuindo para a qualificação no mercado de trabalho. A dialética entre a necessidade de uma humanização pensante e a compulsão tecnológica ameaça a humanidade uma vez que, simplesmente se espera que o indivíduo seja somente instrumentalizado. O sentido próprio da Universidade é o de articular o pensamento autônomo hoje e o operacional. Trata-se de retornar a ideia de reflexão dos passos dados ao longo dos tempos da vida em sociedade. O ensino não pode se ater na transmissão do conhecimento, pois traz consigo o enfraquecimento da experiência e do saber. É necessário recompor a relação com os outros conhecimentos como o valor e a ética humanista (Novaes). A edificação do Ensino Superior terá sucesso a partir das partes envolvidas professor e aluno.Construir novas utopias do respeito, valorizar o pensamento não apenas o operacional (Pedro Goergen). As exposições dos pôsteres também destacaram as Novas Tendências bem como as diferentes ferramentas de linguagens na formação dos educadores.

segunda-feira, 19 de novembro de 2012

Multiletramentos: "Novos letramentos: linguagem e ensino de línguas" Roxane Rojo

http://prezi.com/pvdzfth_z_og/multiletramentos/
Please Add a Title

Protótipos Didáticos para os multiletramentos

Protótipos Didáticos para os multiletramentos

Multiletramentos na Escola

Multiletramentos na Escola

Descrição do livro Multiletramentos na Escola Autor(es): Eduardo de Moura Almeida, Roxane Helena Rodrigues Rojo



Hoje, qualquer um edita um áudio ou um vídeo em casa, produz animações de boa qualidade, constrói objetos e ambientes tridimensionais, combinados com textos e imagens paradas, adiciona música e voz e produz trabalhos muito além do que qualquer editora ou estúdio de cinema poderia fazer até alguns anos atrás... E como ficam nisso tudo os letramentos? Tornam-se multiletramentos: são necessárias novas ferramentas de áudio, vídeo, tratamento de imagem, edição e diagramação. São requeridas novas práticas de produção, de análise... Embora seja mais cômodo, é inadmissível ignorar as novas linguagens proliferadas no mundo contemporâneo e as necessidades de um letramento crítico que o mundo pede aos alunos. Se, até meados do século XX, as práticas de letramento fundamentadas no uso da tecnologia da escrita atendiam às demandas postas à educação escolar, a partir do surgimento das tecnologias digitais, não mais. Novos desafios são postos à escola. Diante de mudanças tão repentinas e intensas, professores de língua materna não familiarizados com tais modificações, afeitos à boa e “velha” mídia impressa e à tecnologia da escrita, indagam: que enfoque adotar na formação para a linguagem? Devemos ver nossos alunos como sujeitos protagonistas na construção de conhecimentos significativos e reconhecer o lugar dos jovens como produtores e consumidores de bens culturais em novas mídias, entendendo que as culturas juvenis constroem, a partir de práticas letradas específicas, redes sociais. São as redes que permitirão a esses jovens tornarem-se agentes culturais ativos nas diversas culturas locais e globais.

Multiletramentos na Escola

terça-feira, 6 de novembro de 2012

Considerações e reflexões sobre os Novos Letramentos

Memorando da aula 06/11 Hoje assistimos a apresentação de trabalho dos nossos colegas Keli e Edmilson. Eles fizeram a tradução do Texto 8 - LANKSHEAR, COLIN & KNOBEL, MICHELE. The “Stuff” of New Literacies. A "coisa" do novo letramento O texto fala sobre os novos letramentos que já fazem parte do nosso cotidiano, mas ainda algumas pessoas insistem em ignorar estes novos recursos que a tecnologia apresenta em relação ao apreender certos conteúdos. O texto nos mostra novas práticas pedagógicas na qual devemos trabalhar juntos aos alunos e não somente focar nos conteúdos. Os letramentos exploram outras áreas que estão ligadas as tecnologias como por exemplo: blogs, fan pages ciberespaços que estudamos e que vão além do código linguístico no qual a alfabetização ainda está focada. O repertório oferecido pelos Letramentos despertam interesses diversos dependendo do contexto. Cada leitor tem uma visão do texto em estudo então, para alcançarmos um único objetivo juntamos essas ideias produzindo o conhecimento de forma coletiva. Dessa forma estamos envolvidos por outras formas de agir e pensar que caracterizam a nossa vida atual, que faz parte da Web 2.0 discutida também na apresentação do meu trabalho. Neste momento o que conta é compartilhar conhecimentos, dividir informações, fazendo com que os nossos pensamentos e ações, sejam disseminados nas redes sociais. Este é o movimento típico dos nossos tempos e é o que orienta o mindset (mentalidade) 2.0 . Esses são os novos letramentos, são "coisas" que nós só podemos fazer com o auxílio da tecnologia, então as tecnologias são nossas aliadas, pois favorecem e colaboram em muito para que possamos imaginar outras possibilidades de interagir, aprender, ser, agir, pensando em conjunto ou em colaboração com outros (Schrage,2001). O mindset 2.0 é orientado por outras formas de agir e pensar que caracterizam a vida contemporânea, como fruto do desenvolvimento de novas tecnologias da internet e novos modos de fazer coisas e novos modos de ser que são possibilitados por essas tecnologias" (Lnksher & Knobel,2007: 10). É, por tudo isso que a escola não deve desconsiderar esses movimentos sociais, tratando com indiferença e preconceito estas novas práticas, como se tudo isso não fizesse parte dos conteúdos a serem trabalhados pela escola. Esse é o grande desafio da educação transformar nossos alunos em leitores críticos, que possam refletir sobre as questões não só da Web, mas do mundo e tornar o saber como algo coletivo e não restrito, pois não basta saber ler e escrever, mas sim saber lidar com a informação codificada, transformar essas informações em saberes, pois o saber é social. Que a dimensão da minha escrita vá além do código linguístico.

quarta-feira, 17 de outubro de 2012

O educador atual tem que ter uma visão Mind set 2.0 para atuar na Web 2.0

Nesta entrevista do sociólogo Zygmunt Bauman comenta as mudanças ocorridas no mundo ao longo desses anos onde a sociedade passou de um regime totalitarista para um regime democrático, mas que infelizmente não está dando certo e que a nova geração denominada tecnológica e tão independente terá que inventar um novo regime democrático global, utilizando novas estratégias adequadas a sociedade do séc. XXI. A democracia atual foi criada para atender o Estado-Nação, que não consegue atender as necessidades da sociedade atual. Então vamos mudar utilizando o Mind set 2.0 e pensar, agir, e atuar politicamente começando pela educação nas escolas!!

Entrevista exclusiva Zygmunt Bauman

segunda-feira, 15 de outubro de 2012

Apresentação de trabalho

Amanhã realizaremos a apresentação de trabalho, eu e minha querida amiga Marcélia com considerações a respeito do texto de Luis Paulo da Moita Lopes "Os novos letramentos digitais construção de ativismo político e gênero".

segunda-feira, 1 de outubro de 2012

Próxima aula

Amanhã assistiremos a apresentação da defesa de mestrado da aluno Dani piu piu partir do dia 02/10 .

domingo, 16 de setembro de 2012

Aula 18/09

Na aula do dia 18/09 assistimos a apresentação do dos nossos colegas Edmilson e Sonia sobre os textos: MAGNANI, Luiz Henrique. Um passo para fora da sala de aula: novos letramentos, mídias e tecnologias. In: JORDÃO (org.) Letramentos e Multiletramentos no Ensino de Línguas e Literaturas. Revista X, vol.1, :1-18, 2011 Na apresentação dos nossos colegas vimos às novas perspectivas de estudo acerca dos novos letramentos, práticas relacionadas às novas mídias e tecnologias. Os novos letramentos tratam-se dos usos da escrita e da leitura de textos com vistas a um novo contexto fora da sala de aula. O autor do texto em estudo: “A Escola Fora da Escola”, Luiz Henrique Magnani, questiona os letramentos no contexto escolar colocando em foco uma nova relação de aprender fomentando um aprender e agir social e politicamente frente a sociedade em que vive. Os novos letramentos além de serem situados eles são múltiplos incluindo reflexões acerca das ferramentas tecnológicas. A idéia tradicional de alfabetismo é muito individual e a escola atual direciona o indivíduo ao conformismo na realidade a leitura é um processo cognitivo e abstrato sem nenhuma preocupação em relação a realidade social. Os novos letramentos têm haver com a leitura que o aluno faz de um texto atribuindo a ele um sentido crítico é visto como um processo ativo, assimilando os novos conhecimentos e articulando-os aos seus conhecimentos prévios, capaz de provocar mudanças no seu contexto social conforme seus interesses. Dessa forma concluo que essa nova proposta de letramento conduz a aprendizagem com foco ao contexto cultural em que vive esse indivíduo dando oportunidade a ele de refletir sobre sua realidade e as diferentes e conflituosas realidades. Nessa nova prática de letramento o indivíduo não só age sobre o objeto de estudo como também o modifica de acordo com o seu propósito essas novas ferramentas: REMIX, BLOG, FÓRUNS CIBERNÉTICOS, VÍDEO GAMES, etc. São formas contemporâneas da escrita, considerando que a escrita não significa somente o texto verbal, mas pode ser uma forma multimodal. Essas práticas estão cada vez mais presentes e tendem a ser trazidas como elementos de estudo do contexto formal de ensino. Para saber mais sobre estes novos conceitos de letramentos, novas ferramentas tecnológicas usadas atualmente e vistas como um novo paradigma para a educação e aprendizagem entrem na página acima: Novos Letramentos no Ensino Superior.

quinta-feira, 6 de setembro de 2012

ACADEMIA BRASILEIRA DE LETRAS - RONALDINHO GAUCHO

Não dá para contar só até dez... a paciência chegou no limite ouvindo essa reportagem... Como os educadores, pesquisadores, escritores são desprestigiados diante dessa outorga a Ronaldinho Gaúcho que entra para Academia de Letras como um gênio da literatura brasileira. Será que ele mudou de profissão e ainda não sabemos??? Como ignorar esse fato? É mesmo uma vergonha... meu sentimento é de indignação... lamentável...  Mais um fato para reflexão.